Cinema | Já vimos

7 motivos que explicam o fracasso de 'X-Men: Fênix Negra'

O provável último filme da franquia ‘X-Men’ como conhecemos entra em campo com o jogo perdido e chega, talvez, tarde demais

quarta 5 junho, 2019
Cena do filme 'X-Men: Fênix Negra'
Cena do filme 'X-Men: Fênix Negra' Foto:Divulgação/Fox

O queijo e a faca estavam nas mãos. A franquia X-Men nos cinemas sempre teve, à sua disposição, personagens icônicos, que acabaram servindo de mero enfeite ou apoio ao longo dos mais de 10 filmes lançados até então. Vampira, Tempestade, Ciclope e a própria Jean Grey mereciam já ter as suas histórias devidamente contadas nas telonas. 

Mas demorou até que a franquia finalmente tirasse os olhos de Wolverine e visse a força de Jean Grey, personagem que estrela X-Men: Fênix Negra, que estreia nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (6).

O filme tem sido um fracasso entre os críticos. Nesta quarta-feira (5), véspera da estreia, o filme acumula apenas 21% de aprovação entre as 95 críticas de veículos especializados registradas no site Rotten Tomatoes. 

O que explica o fracasso? A gente diz, a seguir, em sete motivos: 

Motivo 01

Para uma série de filmes sobre seres que sofrem preconceito por suas diferenças, demorou muito para ser lançado o primeiro filme focado em uma personagem feminina. E o triste é que a saga X-Men poderia ter sido pioneira. 

Foram necessários cinco filmes solo de personagens masculinos - três de Wolverine e dois de Deadpool - para chegar o primeiro e único sobre Jean Grey, que, com sua telecinese, é mais poderosa que os dois juntos. 

++ Sophie Turner estudou sobre doenças mentais para protagonizar 'X-Men: Fênix Negra'

Motivo 02

O primeiro filme sobre uma personagem feminina do universo X-Men demorou tanto a sair que houve uma reviravolta no mundo do entretenimento neste meio tempo. Apesar de serem da Marvel nos quadrinhos, os personagens da franquia eram da Fox nos cinemas. Porém, a Disney, dona da Marvel Studios, agora é dona também da Fox. Em breve, os mutantes estarão no mesmo universo dos Vingadores. 

Ainda não se sabe o que a Disney vai fazer com os X-Men, mas algo é certo, a franquia sobre os mutantes como conhecemos está oficialmente encerrada. Por dois motivos. 

O primeiro é que é muito provável que a Marvel, caso vá usar os mutantes no cinema, dê um “reboot” na história - com novos atores para viver os personagens, que terão suas histórias contadas do zero. 

O segundo é que, mesmo que a Marvel resolvesse continuar com a atual escalação, o tom dos filmes mudaria drasticamente. A Disney sabe o que faz e o sucesso da saga Vingadores no cinema é explicado por sua qualidade. O único problema é que a Marvel precisa encontrar novos caminhos para o humor dos seus filmes, que já virou, há um bom tempo, mais do mesmo. 

Os últimos filmes da franquia X-Men estavam, de fato, descendo a ladeira, em termos de qualidade e interesse das histórias. Mas eram, porém, contraponto e respiro aos longas da Marvel. 

O que nos leva ao…

Motivo 03

A trilogia original de X-Men foi histórica - fugindo aqui de qualquer julgamento sobre sua qualidade. Foi a grande responsável por criar o hábito de muitos fãs, de toda uma geração a irem ao cinema ver filmes de super-heróis, muito antes do primeiro filme do Homem de Ferro sequer começar a ser produzido. 

Porém, com os eventos de Dias de Um Futuro Esquecido (2014), foi totalmente esquecida. Já não houve em Apocalipse (2016) e não há, em Fênix Negra, qualquer referência à franquia original. Uma pena. 

++ Como 'Fênix Negra' se encaixa no universo cinematográfico dos X-Men (e da Marvel)

Motivo 04 

Por falar na franquia original, quando finalmente uma personagem feminina ganha um filme solo, é sobre um evento que já havia sido mostrado nas telonas. De uma forma totalmente diferente, reconheçamos, a entidade da Fênix Negra já havia se apossado de Jean Grey em X-Men: O Confronto Final (2006). 

No episódio, a personagem, então vivida por Famke Janssen, é controlada pela força da Fênix e, por influência de Magneto (Ian McKellen), declara guerra ao Professor Xavier (Patrick Stewart) e sua turma. O único jeito de pará-la é tirando sua vida, missão que Wolverine (Hugh Jackman) toma para si. 

--- A partir daqui, cuidado com spoilers sobre o filme X-Men: Fênix Negra --- 

No novo filme, Fênix Negra, a personagem, agora vivida por Sophie Turner, recebe o poder da Fênix numa explosão solar, mas não é influenciada pelo Magneto (Michael Fassbender), e sim por uma raça alienígena, liderada por um ET que se apossa do corpo de uma mulher, interpretada por Jessica Chastain, que quer fazer da Terra o novo lar da sua espécie. 

A forma é diferente, mas o conflito é o mesmo, interno. Será que Jean Grey consegue controlar o poder da Fênix, ou a Fênix passa a controlar Jean? 

Já vimos antes, mesmo que há 13 anos. É repetitivo. 

++ Sophie Turner critica petições para refazer última temporada de 'Game of Thrones': 'Desrespeitoso'

Motivo 05

Sophie Turner foi uma ótima Sansa Stark, mas nunca será uma Jean Grey tão boa quanto Famke Janssen. 

Ela é pouco carismática e apática durante todo o filme, ao ponto de, às vezes, dar vontade de torcer para a Jessica Chastain. 

Outras atuações fracas deixam o filme cansativo, como as de Jennifer Lawrence, no papel da Mística, de seu ex-noivo e ex-quase-futuro-Batman Nicholas Hoult, no papel de Fera, e Tye Sheridan como Ciclope. 

++ Jessica Chastain critica cena que Sansa Stark fala sobre estupro em 'Game of Thrones'

Motivo 06

Assim como em O Confronto Final, em que a Fênix, com todo o seu poder, matou o Professor Xavier, no novo filme Jean Grey novamente perde o controle e mata um personagem importante. A morte, porém, foi quase sem querer, algo pouco provável para a Fênix. 

Além disso, e aqui poder ser apenas um saudosismo, não foi algo tão icônico quanto a cena antiga em que Charles Xavier é totalmente despedaçado. 

Motivo 07

Há uma falha gigantesca na linha do tempo de X-Men em Fênix Negra que não dá para perdoar. Ao final de Dias de Um Futuro Esquecido, Wolverine acorda de sua viagem ao passado e se vê, no então dia presente, Jean Grey bem e viva na escola de mutantes do Professor Xavier. 

Teoricamente, Fênix Negra está nesta linha do tempo, depois que os eventos da franquia original foram apagados. Não só o filme não termina bem para a personagem como a "Escola Xavier" passa a se chamar "Escola Jean Grey", em sua homenagem. Wolverine não viu nada disso no filme de 2014. Em que momento a linha do tempo foi alterada novamente? 

++ 'Mulher Maravilha 1984' ganha pôster psicodélico com Gal Gadot de armadura dourada; Confira

Mas calma...

Depois de ter "mordido" tanto o filme, é preciso "assoprá-lo" também. O grande contexto do longa é muito ruim, mas ele, por si só, não é. É até bem legal, na verdade. 

O grande ponto positivo de Fênix Negra é que a grande heroína do filme é uma mulher independente e que não se deixa influenciar por nenhum homem - seja ele uma figura amorosa, como o Cilclope, ou paterna, como o Professor Xavier. 

A vilã, apesar de não ser exatamente uma mulher, também não recebe influências masculinas. 

Para os fãs de ação, não faltam cenas eletrizantes no filme, sejam em lutas entre os próprios mutantes ou contra os aliens que invadiram a Terra. 

Pedro Rocha
Leia Mais:

Assine e Ganhe

FAMOSOS

  1. 1 A informação de que os protagonistas de 'Nasce Uma Estrela' estariam sob o mesmo teto é falsa Lady Gaga e Bradley Cooper não estão morando juntos, diz site
  2. 2 Ricky Martin pede renúncia do governador de Porto Rico, após vazamento de mensagens homofóbicas
  3. 3 Beyoncé e Jay-Z se encontram com Príncipe Harry e Meghan Markle
  4. 4 Ludmilla comemora sua vitória no Show dos Famosos
  5. 5 O boato da vez é que Lady Gaga está morando com Bradley Cooper