Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Cinema » BASTIDORES

Joaquin Phoenix revela que teve medo de interpretar Coringa e questiona doença rara do personagem

O ator deu detalhes sobre o trabalho de construção do personagem ao lado do diretor Todd Phillips

Redação Publicado em 02/10/2019, às 11h38 - Atualizado às 12h25

Joaquin Phoenix em Coringa
Joaquin Phoenix em Coringa - Divulgação/Warner Bros

Após abandonar uma entrevista quando recebeu uma pergunta polêmica, Joaquin Phoenix parece estar mais confortável em falar sobre seu controverso papel como Coringa, que nem mesmo chegou aos cinemas mas já coleciona polêmicas. 

Em entrevista ao site IndieWire, ele revelou que decidiu aceitar o papel porque se sentiu "aterrorizado" ao ler o roteiro. "Eu não tinha respostas", contou. "Foi o que me fez sentir que eu precisava fazer o papel. Geralmente, quando tenho medo de alguma coisa, isso me faz perceber que preciso encarar. Eu tinha sentimentos muito confusos sobre o personagem. E eu gosto disso."

++ Análise: O problema de Coringa é que nós estamos em Gotham

Ele conta que queria desafiar os limites do diretor Todd Phillips."Depois de ler  o roteiro algumas vezes, eu nunca mais toquei nele. Ele me mandou duas novas versões que eu não li até chegar em Nova Iorque [para as gravações]", revela. "Eu falei com ele sobre o que queria fazer."

Ele também conta que não sabia que a havia uma sequência de dança no novo roteiro e levou a ideia ao diretor. A partir desse momento em que suas visões se alinharam, a relação profissional entre os dois mudou para melhor.

O ator apararece muito magro no filme, experiência que descreve como algo empoderador. "Por você ser capaz de controlar seu corpo dessa maneira", disse. "Eu me sentia agitado com esse novo corpo. Acho que foi por isso que achei que poderia me mover da maneira que fiz."

++ Vídeo de Joaquin Phoenix revoltado nos bastidores de Coringa pega o ator de surpresa em entrevista

A labilidade emocional do personagem, condição rara que causa expressão emocional involuntária, no caso as risadas descontroladas, foi ideia do diretor, que mostrou um vídeo para Joaquin Phoenix. "Eu me pergunto se ele realmente sofre disso", comentou o ator. "É um exemplo de coisas que eu não queria responder. Eu nunca cheguei a uma conclusão, mas gostei da ideia de que talvez fosse sua natureza vindo à tona e as pessoas estavam tentando suprimir isso."

Ele também falou sobre as preocupações sobre o conteúdo do filme. "Pessoas estão falando sobre isso porque se importam. O filme deveria deixá-las incomodadas, mas eu espero que seja porque se importam."

O ator espera que as pessoas tirem suas próprias conclusões sobre o filme, que estreia amanhã no mundo todo. "É o tipo de coisa que as pessoas preferem evitar. Mas esse é o grande valor do filme, a razão para criar algo. O público é o artista."

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!