Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Coronavírus » EM SÃO PAULO

Funerária troca corpos e família de vítima de coronavírus enterra pessoa diferente

Caso aconteceu em Araçatuba, interior de São Paulo

Redação Publicado em 24/06/2020, às 20h17

Imagem de um caixão sendo levado para o enterro
Imagem de um caixão sendo levado para o enterro - Pixabay

A família de uma mulher de 75 anos, que faleceu por conta de complicações de covid-19, está revoltada com um erro causado por uma funerária. Algumas horas depois do enterro de Neusa Werneck, os parentes foram avisados de que o corpo no caixão não era o da aposentada, mas sim de outra pessoa que havia falecido com a mesma doença.

Segundo o UOL, o caso aconteceu em Araçatuba, no interior de São Paulo, na última segunda-feira (22). De acordo com a família, o erro foi percebido por um funcionário da funerária Cardassi, que ligou para informar sobre a confusão. Foi necessário desenterrar o caixão para desfazer a troca.

"É revoltante. É um descaso o que fizeram. Entendo que tenha que ter a proteção por causa do coronavírus, mas eles [funerária] têm equipamentos para isso", contou ao UOL, Simone Nery, sobrinha da vítima.

O sofrimento da família começou no início de junho, quando uma das duas filhas de Neusa foi internada com sintomas de coronavírus. Dois dias depois, a aposentada também precisou ser levada ao hospital. Ela foi intubada e levada para a UTI.

+Leia mais: Família promove culto religioso em casa e 11 ficam infectados com covid-19

No último dia 20, o quadro clínico de Neusa apresentou piora e ela teve a morte confirmada no domingo, dia 21. A filha dela já estava em casa, se recuperando da doença, quando soube da notícia.

A sobrinha de Neusa revoltada com a situação envolvendo a funerária, fez um desabafo no Facebook sobre o caso. "Perdemos um ente querido para esse vírus que vem acabando com as famílias. Passar por um sofrimento e depois receber a ligação para voltar ao cemitério para destrocar os corpos. Estou totalmente revoltada com isso...", publicou.

Em pouco tempo, a publicação foi compartilhada por mais de 360 pessoas. "Eu fiz a postagem para servir de alerta. Às vezes, a gente acha que isso só acontece longe, mas não. A gente viveu a realidade na nossa família", disse à reportagem.

Ao UOL, a gerência da funerária admitiu o erro e garantiu que agiu de forma transparente com as duas famílias envolvidas na confusão. "O funcionário recebeu a informação de que aquele seria o único corpo naquele momento, por isso, de maneira errada, não conferiu a identificação. Menos de uma hora depois, descobrimos a troca e avisamos as famílias".

O profissional que foi responsável pela coleta do corpo já trabalha na áera há 16 anos. Após a ocorrência, ele foi afastado e irá receber acompanhamento psicológico. "Ele está muito abalado. Por causa do momento, as pessoas estão trabalhando com medo de ser contaminadas", comentou a gerência da empresa.

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!