Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Famosos » CASO GRAVE

Influencer Romagaga acusa aplicativo de paquera Tinder de transfobia: "Eu, como trans, não existo"

Empresa negou a acusação e declarou estar trabalhando "para melhorar constantemente"

Redação Publicado em 12/07/2020, às 09h45 - Atualizado às 16h14

Influencer Romagaga acusa o aplicativo de paquera Tinder de transfobia por não deixá-la ter um perfil
Influencer Romagaga acusa o aplicativo de paquera Tinder de transfobia por não deixá-la ter um perfil - romagaga/Instagram

A influencer digital Romagaga, conhecida por seus vídeos de humor, publicou um vídeo em suas redes sociais, na madrugada deste domingo (12), denunciando o aplicativo de paquera Tinder por transfobia ao excluir o perfil dela das redes sociais.



"Quem me acompanha sabe que essa luta vem desde 2018, só que agora não dá, gente. É muita hipocrisia. Eu estou indignada", disse a influencer no vídeo. "Tentei de várias formas denunciar essa atitude transfóbica do Tinder, tentei mostrar várias vezes, mas infelizmente a militância desse bando de viados é falsa. Tá lá o Tinder usando a bandeira LGBT, usando a causa, se promovendo, sendo que nós, trans, não temos o direito de estar no aplicativo".

+ Leia mais: Instagram promete banir conteúdos que promovem "cura gay" e "cura trans"

"Eu faço uma conta lá e, em um minuto, eu sou banida. Qualquer outra trans que faz é banida. Isso não é justo, isso é crime. E as pessoas LGBT estão 'passando pano'. Isso é o que mais me indigna", continuou Romagaga. "Há muito tempo que eu tento denunciar, fiz vídeo no Twitter, e o Tinder continua usando a bandeira LGBT, passando [a mensagem de que é] para todos. Para todos é o inferno! Eu já estou cansada disso".

+ Leia mais: Além de Linn da Quebrada, cantoras trans e negras para não tirar da playlist

"Não é só um aplicativo, não. Eu estou cansada de hipocrisia, das pessoas usarem a bandeira LGBT e nós não temos direitos nenhum. Essas empresas que estão usando aí? Quantas trans você estão vendo trabalhar? Eu só vejo falar 'direitos para todos' e nós não estamos inclusas nesses direitos", ainda disse. "Quando é para atacar alguém, para destruir a vida de algum artista, todo mundo se mobiliza, (...) mas quando é a causa de um aplicativo grande, que está cometendo um crime, sendo transfóbico, [não tem] ninguém".

+ Leia mais: Linn da Quebrada, Rogéria e outros ícones LGBTQIA+ brasileiros que tiveram suas histórias contadas em documentários

"Eu estou cansado desse povo que lucra, que ganha em cima da bandeira. Um bando de falso militante", acrescentou a influencer. "Eu tentei reclamar, não tive apoio nenhum, (...) então estou aqui para pedir o apoio de todos vocês, que me seguem, para a gente protestar. (...) Isso me dói. Não é só a questão de um aplicativo que eu quero usar, é um direito. Quer dizer que eu, como trans, não existo". Assista ao desabafo completo da influencer:

+ Leia mais: 20 séries sobre o universo LGBTQIA+ para ver no streaming

+ Leia mais: Saiba o significado das gírias criadas pela comunidade LGBTQIA+

Em resposta à acusação, a empresa afirmou que "o Tinder não bane usuários por conta da sua identidade de gênero" e trabalha para torná-lo "o melhor aplicativo para todes conhecerem novas pessoas".

O Tinder ainda disse que está comprometido "em desenvolver recursos inclusivos que garantam que nossos usuários possam expressar quem são em nossa plataforma " e reconhece "que a comunidade trans enfrenta desafios no Tinder, incluindo ser injustamente denunciado por matches potenciais", trabalhando "em estreita colaboração com organizações ao redor do mundo para melhorar constantemente nossas práticas" e disponibilizando um canal de comunicação para quem se sentir prejudicado em sua experiência com o aplicativo.

+ Leia mais: Como em Hair Love, vencedor do Oscar, mulheres negras deixam de escondê-los e celebram o amor por seus cabelos

Leia a nota na íntegra:

"Estamos dedicados a tornar o Tinder o melhor aplicativo para todes conhecerem novas pessoas. O Tinder não bane usuários por conta da sua identidade de gênero, por isso estamos totalmente comprometidos em desenvolver recursos inclusivos que garantam que nossos usuários possam expressar quem são em nossa plataforma. No entanto, sabemos que nosso trabalho não está concluído.

Reconhecemos que a comunidade trans enfrenta desafios no Tinder, incluindo ser injustamente denunciado por matches potenciais. Esta é uma questão complexa e multifacetada e estamos trabalhando em estreita colaboração com organizações ao redor do mundo para melhorar constantemente nossas práticas. Recentemente, anunciamos a chegada de Identidades de Gênero no Brasil em Julho, expandindo as opções disponíveis para membros que se identificam além dos gêneros binários. 

Todas as pessoas que acreditam que foram banidas injustamente por denúncias relacionadas a sua identidade de gênero podem nos contatar em questions@gotinder.com para que nosso time avalie e revise o caso.

 


+ Itens para maratonar filmes em casa:

1. Pipoqueira Philco: https://amzn.to/3746SUt

2. Almofada porta-pipoca: https://amzn.to/2sxJ0JK

3. Smart TV LED Panasonic: https://amzn.to/38kZXGr

4. Fire TV Stick: https://amzn.to/30xAnLH

5. Home Theater Philco: https://amzn.to/38hufKl

6. Poltrona reclinável, K.R. Móveis: https://amzn.to/2Nz93Yi

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Exitoína pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!