Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína

Após maratonar vídeos de médicos, robô aprende a dar ponto cirúrgico

Pesquisa da Universidade da Califórnia está avançando

Redação Publicado em 22/06/2020, às 09h16

Robô está aprendendo a fazer suturas
Robô está aprendendo a fazer suturas - YouTube

A da equipe do médico Ajay Tanwani, da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos Estados Unidos, está perto de alcançar uma evolução gigantesca para as máquinas. E isso significa ter um robô capaz de fechar pontos no corpo de um paciente em uma cirurgia.

Tanwani e seu time desenvolveram um sistema chamado Motion2Vec, criado para aprender a fazer suturas assistindo cirurgias realizadas por médicos de verdade. Trata-se de um sistema de aprendizado semissupervisionado de inteligência artificial que é capaz de imitar movimentos de inserção, extração e transferência de agulhas de um humano na hora de fechar um ponto cirúrgico.



Hoje, a precisão do robô para fazer suturas é de 85,5%, com uma média de 0,94 cm de erro. Para ajudar uma equipe médica em uma cirurgia ainda é pouco. Mas, é importante lembrar, que o sistema precisou de apenas 78 vídeo de médicos realizado o procedimento para aprender a técnica. Será que os robôs iriam gostar de Grey's Anatomy?

"O YouTube recebe 500 horas de material novo a cada minuto. É um repositório incrível. Qualquer humano pode assistir a quase qualquer um desses vídeos e entendê-lo, mas um robô atualmente não pode — eles apenas o veem como um fluxo de pixels", disse, ao site Engadget, Ken Goldberg, o diretor do laboratório da UC Berkeley e membro da equipe de Tanwani.

+Leia mais: Cão-robô espanta pessoas que não respeitam o distanciamento social

"Por isso, o objetivo deste trabalho é tentar entender esses pixels. Isso é, olhar para o vídeo, analisá-lo e poder segmentá-lo em sequências que significam algo", completou.

O famoso robô da UC Berkeley utilizou uma rede neural siamesa para aprender a realizar suturas. A idéia deste algoritmo é classificar o grau de semelhança entre duas entradas de informação.

No caso do Motion2Vec, a equipe especializada usa a rede para comparar o vídeo de um médico humano realizando uma sutura ao vídeo de um braço mecânico tentando repetir os movimentos. Ao final, a rede neural deve aprender com os erros e passar a imitar melhor o humano.

A lógica é a mesma de serviços de reconhecimento de imagem por inteligência artificial, que comparam as imagens de câmeras de vigil ncia com a foto da carteira de motorista de determinada pessoa.

+ Leia Mais: Lhamas podem ser a salvação contra o coronavírus; entenda

Tanwani reconhece que ainda irá demorar alguns anos para que um robô de fato consiga participar de uma cirurgia de um humano quase autônoma. De acordo com ele, a ideia é que esse tipo de equipamento ajude um cirurgião real em tarefas menos complicadas. "Acreditamos que isso ajudaria os cirurgiões a concentrar produtivamente seu tempo na execução de tarefas mais complicadas e usar a tecnologia para ajudá-los a cuidar da rotina corriqueira", afirmou o médico.

 

 

 


+ Notebooks novinhos para você trabalhar ou estudar:

1. Kit Notebook Acer Aspire 3 + Mochila: https://amzn.to/37Em9Ms

2. Notebook 2 em 1 Acer Spin 3: https://amzn.to/30pqhga

3. Notebook Acer Aspire 5: https://amzn.to/35J9c2f

4. Chromebook Acer N7 C731-C9DA: https://amzn.to/37zgcQO

5. Notebook Ideapad S145, Lenovo: https://amzn.to/3ajowpk

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, assinantes Amazon Prime recebem os produtos com mais rapidez e frete grátis, e a Exitoína pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!