Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Música » Incríveis

De Pitty a Joan Jett: No Dia Mundial do Rock, relembre 15 roqueiras incríveis

Para comemorar o Dia Mundial do Rock, listamos algumas lendas do rock feminino mundial

Vitor Correia Publicado em 13/07/2019, às 08h15 - Atualizado às 09h23

Stevie Nicks e Tina Turner
Stevie Nicks e Tina Turner - Reprodução/YouTube; Diculgação

Com o Dia Mundial do Rock (13 de julho), é preciso ressaltar algumas das figuras mais importantes que compõem esse gênero. 

Com isso, lembramos a influência principalmente de mulheres, pois, elas vêm dominando a cena do rock nacional e internacional desde seus primórdios.

Venha conhecer ou relembrar os ícones femininos que quebraram preconceitos para se tornarem lendas:

Stevie Nicks:

Stevie Nicks faz parte de uma das bandas de rock de mais sucesso no mundo, a Fleetwood Mac. Ela ingressou na banda em 1974 junto com Lindsey Buckingham, sendo a formação mais famosa, composta pelos guitarristas Peter Green e Jeremy Spencer, o baterista Mick Fleetwood e o baixista John McVie.

Ao lançarem Fleetwood Mac (1975) e Rumours (1977), que firmaram o sucesso mundial da banda e os transformaram em ícones do rock. 

Sua voz é extremamente marcante e única, sendo reconhecida pela revista Rolling Stones, entrando na lista dos 100 Maiores Cantores de todos os Tempos. Além disso, foi nomeada pela mesma como a “Rainha Reinante do Rock”. 

Pitty:

Pitty representa o rock do Brasil atual, e se firma com a face feminina desse gênero nesta época. Não é a toa que é considerada a princesa do rock brasileiro. 

Ela começou na cena underground de Salvador, Bahia, sendo vocalista da banda Inkoma, seu som lá atrás era bem mais agressivo, tendo faixas em homenagem a banda Ratos de Porão. 

Mas em 2002 já conseguiu produzir seu primeiro álbum solo e desde então segue conquistando fãs pelo país todo. Vendendo mais de 5 milhões de cópias em sua carreira. 

Ela já conquistou prêmios como Troféu Imprensa, Associação Paulista de Críticos de Arte, Prêmio Multishow de Música Brasileira e MTV VMB (Vídeo Music Brasil). Além de ter sido indicada três vezes ao Grammy Latino. 

Rita Lee:

Seguindo as realezas do rock brasileiro, temos a rainha: Rita Lee. 

Vendendo 55 milhões de cópias, a ex-integrante dos Mutantes (1968-1972) e Tutti Frutti (1973-1978) tem seu som marcado por um rock psicodélico com toques de MPB, pop, new wave e influências do Tropicália. 

Ela ficou em 15º lugar na Lista dos 100 Maiores Artistas da Música Brasileira, feita pela revista Rolling Stone em 2008. 

Com mais de 50 anos de carreira, Rita Lee chegou a ser indicada ao Grammy Latino sete vezes, levando uma vez o prêmio para casa, com o Melhor álbum de rock em língua portuguesa em 2001. 

Cássia Eller:

Sendo conhecida como a rebelde do rock brasileiro, com sua voz marcante e postura agressiva, Cássia Eller foi uma das mulheres que também dominou a música nos anos 90 do Brasil. 

Seu primeiro disco recebeu seu próprio nome e foi lançado em 1990. Sua introdução no mundo da música foi noticiado como “a mulher que não usa maquiagem”. Seu som é um mix entre o mpb e o rock clássico inglês, criando músicas perfeitas. 

Além de ser uma grande imagem de força feminina, ela também é um ícone LGBTQ, vivendo assumidamente bissexual, mesmo sendo na época em que o movimento não tinha a força que possui hoje. 

Sua morte em 2001 quebrou o coração de muitos que a admiravam, mas que continuará eterna na música brasileira.

Amy Lee:

Em 1997, Amy Lee resolveu se juntar com o guitarrista Ben Moody e montar a banda de metal Evanescence. 

Isso resultou na criação de uma das bandas mais populares das últimas décadas, e conquistando fãs pelo globo inteiro.

Em seu primeiro álbum, Fallen, de 2003, a banda conseguiu já um sucesso gigante, com 17 milhões de cópias vendidas e cinco indicações no Grammy daquele ano. 

Seu primeiro single deste projeto, o Bring Me To Life fez com que todos os adolescentes da época cantassem junto com ela na época. É uma música icônica que permanece no coração de quem viveu este momento. 

Outra marcante do mesmo álbum foi My Immortal, escrita pelo guitarrista que sairia da banda no mesmo ano, por “diferenças criativas”. 

Esse trabalho abriu portas para Amy Lee crescer no rock mundial, lançando mais diversos álbuns extraordinários, e que, de vez em quando continua divulgando novas versões de músicas antigas.  

Joan Jett

Considerada por muitos a rainha do rock ‘n’ roll, Joan Jett fez sucesso primeiramente na banda The Runaways, nos anos 70, formada apenas por mulheres. Seu som era algo mais punk-rock, que combinava com o look delas. 

Além de Joan, tinha a baterista Sandy West e a baixista e cantora Micki Steele, mas a banda posteriormente passou por diversas outras formações, chegando em cinco integrantes.

Elas, mesmo com um curto tempo juntas, sendo de 1975 até 1979, conseguiram fazer hits como Cherry Bomb

E, então, seguindo carreira solo, Joan Jett conseguiu ainda mais fama, sendo a criadora de um dos maiores hinos do rock, I Love Rock ‘n Roll, que já foi regravada por diversos artistas. 

Debbie Harry:

Com uma mistura de new wave e pop, a banda Blondie fica mundialmente conhecida nos anos 70 e 80. Teve hits como Heart Of Glass e One Way Or Another

O grupo tem como vocalista a lendária Debbie Harry, que virou um ícone do punk rock. Sua voz é extremamente potente e poderosa, é impossível não notar seu talento ouvindo alguma de suas músicas. 

Mesmo tendo uma pausa nos anos 90, Blondie retornou e não decepcionou, colocando mais um hit para o mundo: Maria.

A banda continua na ativa, às vezes lançam álbuns, compilados e até áudios de seus shows. 

Courtney Love:

Vocalista da banda Hole, junto de Eric Erlandson na guitarra, Courtney Love dominou o rock alternativo com sua voz rouca e músicas fortes que falavam sobre assuntos como a fama, feminilidade e padrões de beleza. 

Seu sucesso veio após os álbuns Live Through This (1994) e Celebrity Skin (1998), que garantiram mais visibilidade para eles. 

Courtney também é conhecida por ter tido o romance com o vocalista do Nirvana, Kurt Cobain. 

Tina Turner:

Talvez seja uma das maiores divas da música até hoje, Tina Turner vem marcando gerações e continua espalhando sua poderosa voz para o mundo com seus 79 anos. 

Ela está entre os 10 maiores artistas de todos os tempos, elegida pela Rolling Stone, vendendo mais de 20 milhões de cópias e conquistando 12 Grammys, reconhecida como uma lenda viva do rock ‘n’ roll. 

Seu auge da fama foi nos anos 80, com trabalhos como Private Dancer (1984) e Break Every Rule (1986).

Em 1991, Tina Turner entrou para o Rock and Roll Hall of Fame, a calçada da fama do rock. 

Linda Perry:

Linda Perry é a vocalista da banda 4 Non Blondes, criou duas gravadoras e produziu hits para cantoras como Christina Aguilera, P!nk e Adele. 

A 4 Non Blondes foi uma banda de apenas um álbum, o Bigger, Better, Faster, More!, mas que foi o suficiente para a fama de suas músicas, principalmente What’s Up?, um dos maiores hits dos anos 90, e que foi reintroduzida ao público mais jovem após ser cantada na série da Netflix Sense8.

Linda se cansou da banda, principalmente pela grande quantidade de fãs e pela indústria da música, deixando a 4 Non Blondes antes mesmo de um segundo álbum, e seguindo carreira solo, mas sem o sucesso que teve, partindo então para a produção de músicas de outros artistas. 

Avril Lavigne:

Uma figura que marcou a vida de adolescentes dos anos 2000 foi Avril Lavigne. Que surgiu com seu primeiro álbum Let Go, de 2002. 

Com o look “desleixado”, e um pop-rock divertido, ela conseguiu colocar seu primeiro single Complicated na segunda posição nas paradas da Billboard e seu álbum com mais de 18 milhões de cópias vendidas mundialmente. 

Depois disso, Avril foi mudando seu estilo, encaminhando para um pop chiclete, com toques do rock, como foi o caso do hit Girlfriend, de 2009. 

Desde então, ela vem gradualmente indo para o pop, e decepcionando alguns de seus fãs do começo da carreira. 

Hayley Williams:

Seguindo os ícones dos anos 2000, é impossível não mencionar Paramore e sua vocalista Hayley Williams. Formado por Zac Farro e Taylor York com ela. 

Outra mistura perfeita entre o pop e rock que transformaram o grupo em grandes imagens do gênero. 

O primeiro álbum All We Know Is Falling, de 2005, conseguiu boas posições nas Paradas da Billboard, com o segundo lugar no Billboard Comprehensive Albums.

Seguindo pelo Riot!, de 2007 que conseguiu uma recepção ainda maior, ficando em 15º lugar na Billboard 200. Sendo considerado o queridinho de alguns fãs. 

A banda continua até hoje com lançamentos incríveis, e que, ainda que permanecendo no mesmo gênero, consegue se reinventar e surpreender os amantes da banda. 

Dolores O'Riordan:

Dolores O'Riordan, conhecida como a vocalista do The Cranberries, é considerada a maior cantora da Irlanda, país de origem da banda, que tem também o guitarrista Noel Hogan, o baixista Mike Hogan e o baterista Fergal Lawler. 

Sua fama internacional veio nos anos 90, com o Everybody Else Is Doing It, So Why Can't We?, sendo seu álbum de estreia e tornando a banda uma das mais bem sucedidas da década, vendendo 180 milhões de cópias pelo mundo.

Dolores morreu no ano passado por conta de uma overdose. 

++ 10 documentários para entender a história do rock

Alanis Morissette:

Com 7 Grammys e 75 milhões de cópias vendidas em sua carreira, Alanis Morissette é considerada uma das mulheres mais influentes do mundo da música.

Seu primeiro álbum Jagged Little Pill, de 1995, foi a estreia feminina mais vendida no mundo. Até os dias de hoje Alanis brilha com seu talento incrível.

++ De Jimi Hendrix a Kurt Cobain: conheça as 7 guitarras mais icônicas da história

Gwen Stefani

Sendo tanto um ícone para o rock como o pop, Gwen Stefani  conquistou a fama com a banda No Doubt em 1995 com o álbum Tragic Kingdom, que teve hits como Just a Girl, Spiderwebs e Don't Speak

Em sua carreira solo, ela só cresceu mais e mais, principalmente com Hollaback Girl que foi a primeira música digital dos EUA a superar um milhão de vendas.

Desde então ela foi jurada do The Voice em algumas temporadas. Na próxima, inclusive, ela vai ocupar a antiga cadeira de Adam Levine.

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!