Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaInstagram Exitoína
Música » boicote?

Entenda a polêmica envolvendo Kangin e Sungmin do Super Junior

Fãs ameaçam boicotar o grupo de k-pop caso os dois integrantes não sejam expulsos

Redação Digital Publicado em 05/06/2019, às 10h09 - Atualizado às 10h09

A boyband de k-pop Super Junior.
Reprodução/Instagram

O grupo de k-pop Super Junior anunciou sua volta com um novo álbum - mas os fãs não ficaram tão felizes assim com a notícia.

Isso porque os admiradores do grupo estão prometendo boicotar o retorno caso dois membros, Kangin e Sungmin, não forem expulsos da boyband; ambos se envolveram em polêmicas que fizeram com que os fãs pedissem a saída dos dois.

A polêmica que envolve Kangin acontece desde 2009, quando ele foi preso por uma briga em um bar em Seul, na Coreia do Sul. Mesmo conseguindo provar que agiu em legítima defesa, o cantor perdeu vários contratos importantes. No mesmo ano, ele bateu o carro em um táxi e abandonou a cena do crime antes dos policias chegarem - esse episódio lhe rendeu uma prisão por dirigir embriagado e fugir.

A produtora SM Entertainment emitiu um comunicado pedindo desculpas pelas atitudes de Kangin e o afastou das atividades do grupo até o fim de 2009. No entanto, em 2016, Kangin se envolveu novamente em uma batida de carro seguida por fuga, tudo porque ele estavava embriagado.

A produtora que gerencia o Super Junior então o colocou de licença para que ele pudesse "refletir sobre suas ações".

Sungmin, no entanto, é envolvido em uma situação mais complicada. Ele se casou com a atriz Kim Sa-eun em 2014 em segredo, o que "teria prejudicado as apresentações" do Super Junior e acabou por enfurecer os fãs do grupo - o casamento foi visto como uma "falta de comprometimento com os fãs" pelo público coreano. 

++ BTS lança single 'Tonight', na voz de Jin, e clipe de 'Anpanman', em celebração de aniversário

Desde então, os fãs do Super Junior pedem para que Kangin e Sungmin sejam expulsos da boyband. Mesmo que eles estejam afastados, ainda são membros oficiais do grupo. Caso a produtora não expulse definitivamente os dois, os fãs prometem boicotar completamente o Super Junior, o que envolve não comprar músicas e álbuns, não dar audiência online e não ir aos shows.