Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
News » CASO DE POLÍCIA

Família é denunciada após manter idosa de 61 anos em situação análoga à escravidão

Executiva dona da casa onde a idosa morava foi presa e demitida; saiba mais!

Redação Publicado em 27/06/2020, às 10h10

Família mantinha idosa em situação análoga à escravidão
Família mantinha idosa em situação análoga à escravidão - Divulgação/Ministério Público do Trabalho

Nesta sexta-feira, 26, a Folha de S.Paulo divulgou em reportagem o caso da executiva Mariah Corazza Üstündag e sua família, que estão sendo acusados de manter uma idosa de 61 anos em situação análoga à escravidão.

De acordo com o Folha, a senhora morava em uma espécie de depósito e dormia em um sofá antigo que era utilizado como cama.

A procuradora do trabalho Alline Pedrosa Oishi Delena disse, também à Folha, que o Ministério Público do Trabalho achou a vítima após uma denúncia de trabalho escravo e violação de direitos humanos feita pelo Disque-100.

Mariah Corazza Üstündag, "patroa" da idosa, trabalhava na Avon, que anunciou neste sábado, 27, sua demissão.

"Com grande pesar, a Avon tomou conhecimento de denúncias de violação dos direitos humanos por um de seus colaboradores. Diante dos fatos noticiados, reforçamos nosso compromisso irrestrito com a defesa dos direitos humanos, a transparência e a ética, valores que permeiam nossa história há mais de 130 anos. Informamos que a funcionária não integra mais o quadro de colaboradores da companhia. A Avon está se mobilizando para prestar o acolhimento à vítima", disse a empresa, em nota enviada ao UOL.

Mariah também foi presa, mas liberada em seguida após pagar a fiança de R$ 2.100.


 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!