Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
News » CRIME

Filha de Belchior confessa envolvimento na morte de pedófilo e é presa com a namorada

Isabela Menegheli Belchior e Jaqueline Priscila Dornelas Chaves se entregaram à polícia

Redação Publicado em 14/08/2020, às 12h58

Suspeitas na morte de metalúrgico se entregam à polícia e vão presas
Suspeitas na morte de metalúrgico se entregam à polícia e vão presas - Reprodução/EPTV

O casal Isabela Menegheli Belchior, de 26 anos, e Jaqueline Priscila Dornelas Chaves, de 31 anos, foi preso nesta quinta-feira (13) após confessar envolvimento no assassinato do metalúrgico Leizer Buchiwieser dos Santos, ocorrido em agosto de 2019.

De acordo com o G1, a filha do cantor Belchior, que morreu em 2017, e a namorada Jaqueline, se entregaram à Polícia Civil de São Carlos. As duas mulheres, além de outros foragidos, tinham prisão temporária decretada desde março deste ano por latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo a polícia, Leizer era pedófilo e costumava marcar programas sexuais pelas redes sociais, em que pedia o envolvimento de crianças e oferecia um valor maior de pagamento. O homem teria marcado um programa com Jaqueline por R$ 500 e ela teria levado a sobrinha de três anos de idade. 

De acordo com o delegado titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Gilberto de Aquino, Isabela confessou o crime e alegou ter se defendido porque Leizer teria tentado manter sexo de forma forçada. "Outros dois vieram em sua defesa e ela acabou dando o primeiro golpe de faca", afirmou.

Jaqueline e Isabela compareceram à DIG e as advogadas do casal disseram que as clientes se entregaram espontaneamente com a intenção de esclarecer como ocorreu o crime e de colaborar com a polícia e ainda alegaram que a criança não estava presente no momento do assassinato.

O delegado relatou que as suspeitas teriam tido a intenção de extorquir o metalúrgico com a ajuda de outros dois homens. Ele foi atraído até uma casa, no Jardim Tangará, onde as duas mulheres e a criança o esperavam. Elas pegaram o dinheiro e começaram a xingá-lo, mas ele reagiu e agrediu uma delas. Os outros homens entraram na briga e esfaquearam a vítima.

+ Leia Mais: Mãe é acusada de homicídio após filho de cinco meses ser encontrado morto a facadas

Leizer foi dado como desaparecido no dia 26 de agosto de 2019. O carro do metalúrgico foi queimado, abandonado em um canavial e o corpo foi encontrado seis dias depois, no dia 1 de setembro, em uma área de mata, em outra região.

 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!