Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
News » POLÊMICA

Influencer, esposa de ex-deputado, é indiciada por acidente que matou menino de 3 anos

Lidiane Campos não prestou socorro ao abandonar o veículo local

Redação Publicado em 14/07/2020, às 17h48

Lidiane Campos em foto publicada em seu perfil
Lidiane Campos em foto publicada em seu perfil - Instagram

A influencer Lidiane Campos, esposa do ex-deputado federal Adilton Sachetti, foi indiciada por homicídio culposo - quando não há a intenção de matar - e omissão de socorro no acidente que resultou na morte de uma criança de três anos. As informações são do UOL.

O caso aconteceu em Rondonópolis, no Mato Grosso, em agosto de 2019, e uma nota da Polícia Civil, divulgada nesta terça-feira (14), diz que não foi possível comprovar a embriaguez da indiciada.

Lidiane dirigia uma caminhonete que colidiu com uma moto em um cruzamento. O veículo de duas rodas contava com o menino Daniel Augusto da Silva, seu pai, Marcos Souza da Costa, de 30 anos, e a madrasta, Dayane Palmeiras dos Santos, de 35 anos, quando retornavam de uma comemoração de Dia dos Pais

Através de seu advogado, a influencer divulgou que não prestou socorro e abandonou o veículo no local por medo de ser agredida por testemunhas. 

"A gente esperava que fosse caracterizado o homicídio doloso - quando há intenção de matar - pelo dolo eventual, uma vez que ela, além do excesso de velocidade, comprovado pelo laudo, também invadiu uma via preferencial - duas condutas ilícitas -, portanto, assumiu o risco de produzir o resultado. Além da omissão de socorro, que também foi confirmada pelas testemunhas", disse o advogado Ronaldo Bezerra, defesa de Flávia Augusta da Silva, mãe do menino Daniel, ao site.

A família da vítima também reclama do fato de Lidiane não ter se oferecido para custear as despesas do velório e da demora da conclusão do inquérito. A Polícia Civil afirma que a lentidão do processo ocorreu por causa de investigações e perícias para tentar comprovar a possível situação de embriaguez da influencer.

Wilson Lopes, advogado da influencer, alegou que não teve acesso aos autos ao dizer que estamos vivendo uma pandemia e todos os órgãos públicos estão fechados. "Não sei como isso vazou em meio a esta situação que estamos vivendo", afirmou ao UOL. "O delegado estudou cinco anos, fez concurso, então ele sabe o que ele está fazendo. Sabe quando é culposo e quando é doloso. Ao contrário de quem nem tem concurso", acrescentou Lopes ao ser questionado sobre a insatisfação da família da vítima.

O advogado de Lidiane Campos ainda disse que há uma ação na Justiça contra a influencer para reparação de danos ao comentar sobre os questionamentos sobre as despesas do velório. "Ele [advogado da vítima] foi por este caminho, então é a Justiça que vai resolver", declarou.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, o inquérito foi concluído há 15 dias pela delegada Ludmila Zorzetti Vendramel e encaminhado ao Poder Judiciário de Rondonópolis. 

+ Leia Mais: Adolescente confessa se passar por Homem Pateta em SP e tem celular apreendido

A indiciada se pronunciou sobre o caso em seu perfil do Instagram por uma publicação desta terça-feira (14). Ela afirmou que "jamais seria capaz de fazer o mal a algum ser humano", destacou que foi um acidete, pediu que respeitassem a sua dor e disse que "a internet não é mais terra sem lei". Confira na íntegra:

 

 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!