Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
News » ACUSADO DE ESTUPRO

“O erro foi não ter sido fiel a minha esposa”, afirma Robinho, acusado de violência sexual

Ex-jogador do Santos falou sobre a acusação de violência sexual na Itália

Redação Publicado em 17/10/2020, às 16h32

Robinho
Robinho - Transmissão UOL Esporte

Após o Santos rescindir o contrato com Robinho, o jogador decidiu conversar com o UOL Esporte para comentar a acusação de violência sexual. Em entrevista exclusiva, que durou cerca de 40 minutos, o atacante afirmou ser inocente, mas admitiu o contato íntimo com a mulher que o acusou na Itália.

Uma garota se aproximou de mim, a gente começou a ter contato com consentimento dela e meu também. Ficamos ali poucos minutos. A gente se tocou. Depois fui embora para casa”, disse Robinho.

Em 2013, Robinho vestia a camisa do Milan e após uma partida foi para a boate SioCafé, em Milão, com os amigos. O jogador foi acusado de estupro por uma mulher, com quem admitiu ter relações naquela noite, e três anos depois foi condenado em primência instância na Itália por violência sexual.

Orientado por seus advogados e assessores, Robinho não deu grandes detalhes sobre a situação e também não comentou sobre trechos da sentença que foram vazados nesta sexta-feira 16.

Mas, mesmo assim, Robinho insistiu em sua versão de que não teve relação sexual com a mulher que o acusa. Segundo o jogador, ele ficou sabendo do acontecimento no dia seguinte por seus amigos.

Meus amigos me contaram no outro dia que, com consentimento da garota, ficaram com ela, se relacionaram sexualmente porque ela quis. E que eles saíram daquela discoteca junto com a mesma garota e foram para outra discoteca. Foi o que eles me falaram", afirmou.

Quando eu saí, os garotos continuaram lá com consentimento dela. Eu estou me defendendo. Os garotos, se fizeram algo com ela, eu não posso falar por eles. Eu sei o que eu fiz com ela e com consentimento dela”, continuou Robinho.

O UOLEsporte questionou Robinho sobre as frases ditas por ele que apareceram na reportagem publicda pelo GE.com nesta sexta-feira, 16. A matéria continha trechos da sentença dada pela Justiça Italiana que condenou o jogador em primeira instância.

Olha, tem muitas coisas que estão fora de contexto e que eu gostaria de te dar uma entrevista de uma forma mais ampla e explicar exatamente o que aconteceu. Mas como isso está em segredo de justiça, eu não posso falar exatamente. Gostaria muito de falar, mas isso pode ser que me prejudique. Eu confio na Justiça italiana. Não posso te responder exatamente. Mas certeza, sem sombra de dúvidas, que muita coisa saiu fora de contexto”, disse.

Durante a entrevista, Robinho negou ter oferecido bebida alcoólica à mulher que o acusa de violência sexual, e também qestionou o estado de embriaguez da vítima.

Quando ela se aproximou de mim, ela não estava embriagada, até porque ela lembra do meu nome, lembra quem sou eu. A pessoa que bebe não lembra de nada. Ela lembra. O fato dela ter saído depois para outra discoteca com os garotos, isso mostra que ela não foi abusada. A pessoa que recebe um abuso, nunca recebi e ninguém da minha família, graças a Deus, que é algo muito sério, ela jamais sairia dali para ir para outro lugar com esses mesmos garotos", relatou Robinho.

Uma das falas de Robinho no trecho divulgado pela reportagem da GE.com era que sexo oral “não significa transar”. O UOLEsporte questionou o jogador sobre a declaração e ele afirmou que houve sim um contato com a vítima.

Muitas coisas que estão falando eu realmente não lembro, mas que houve um contato entre eu e ela, houve sim. Não estou negando isso. O que não houve foi algo forçado com ela, isso não teve”, respondeu Robinho.

Robinho encerrou a entrevista alegando que seu único arrependimento em toda a situação foi ter traído a sua esposa, Vivian, com quem é casado desde 2009 e tem três filhos.

Eu me arrependo de ter traído a minha esposa. Esse é meu arrependimento. Em relação às frases que saíram, fora de contexto e para vender jornal e revista... Obviamente que eu mudei muito de sete anos pra cá, isso aconteceu em 2013 e eu mudei para melhor. A questão é: qual foi o erro que eu cometi? Qual foi o crime que eu cometi? O erro foi não ter sido fiel a minha esposa, não cometi nenhum erro de estuprar alguém, de abusar de alguma garota ou sair com ela sem o consentimento dela", afirmou.

Leia mais em SportBuzz, parceiro de Exitoína.


 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!