Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
News » CASO GRAVE

Polícia conclui que Flordelis é a mandante do assassinato do marido

Seis familiares foram presos na manhã desta segunda-feira (24), suspeitos de terem participado do crime

Redação Publicado em 24/08/2020, às 12h26

Deputada federal Flordelis mandou matar o próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019
Deputada federal Flordelis mandou matar o próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019 - Reprodução/Instagram

Pouco mais de um ano após a morte do pastor Anderson do Carmo de Souza, a polícia concluiu que a esposa dele, a deputada federal Flordelis, foi a mandante do crime. Na manhã desta segunda-feira (24), equipes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSGI), além do Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro, cumprem 11 mandados de prisão e busca e apreensão contra a deputada e seus familiares, incluindo filhos e uma neta.

+ Leia mais: Internautas questionam Jair Bolsonaro sobre pergunta que levou o presidente a ameaçar jornalista

Marzy Teixeira da Silva, Simone dos Santos Rodrigues, André Luiz de Oliveira Carlos Ubiraci Francisco Silva e Adriano dos Santos, filhos do casal, já foram presos, além de Rayane dos Santos Oliveira, neto de Anderson e Flordelis, o ex-PM Marcos Siqueira e a esposa dele, Andreia Santos Maia. Por ter foro privilegiado, Flordelis não pode ser presa, mas será investigada como mandante, como afirmou o delegado Antônio Ricardo Lima Nunes, chefe do Departamento de Homicídios, em entrevista ao Bom Dia Rio.

"A investigação chegou à conclusão de que ela planejou esse assassinato covarde. [A] motivação é porque ela estava insatisfeita com a forma que o pastor Anderson tocava a vida e fazia a movimentação financeira da família", explicou o delegado. Filho do casal, que tinha 55 entre biológicos e adotados, Flávio dos Santos Rodrigues seria o executor do crime e o irmão dele, Lucas César dos Santos, teria comprado a arma usada no assassinato.

+ Leia mais: Anitta critica o presidente Jair Bolsonaro após ameaça a jornalista: "Ignorância mental e falta de intelecto"

O pastor Anderson foi assassinado no dia 16 de junho de 2019. Segundo depoimento de Flordelis, o casal retornava de uma festa quando perceberam duas motos seguindo o carro em que estavam. Chegando em casa, ao notar que havia esquecido algo no carro, Anderson sofreu uma emboscada e, de dentro da casa, a esposa ouviu os tiros. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas não resistiu aos mais de 30 tiros e morreu.

 


 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!