Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
News » POLÊMICA

Professora é demitida após questionar estupro de menina do ES: "Deve ter sido bem paga"

Eliana Nuci de Oliveira disse que o abuso sexual "não foi nenhuma violência"

Redação Publicado em 19/08/2020, às 17h42

Professora questionou a veracidade das agressões sexuais sofridas por garota de 10 anos
Professora questionou a veracidade das agressões sexuais sofridas por garota de 10 anos - Pixabay/Alexas

Uma professora da rede pública de Guarulhos, SP, foi demitida pela Secretária Estadual de Educação após questionar a veracidade dos estupros sofridos pela menina de 10 anos que precisou passar por um aborto após engravidar do próprio tio. A informção foi divulgada pelo Jornal Extra.

Eliana Nuci de Oliveira usou seu perfil do Facebook para destilar ódio e criticar a intervenção legal feita na gestação da criança estuprada em São Mateus, ES. Ela lecionava na educação básica da E.E. Prof. Frederico de Barros Brotero e insiniou que a garota tinha vida sexual ativa há quatro anos e que tivesse sido paga para se relacionar com o agressor. 

+ Leia Mais: Antonia Fontenelle xinga Felipe Neto e Whindersson de "lacradores de merd*" após oferecerem ajuda à menina estuprada do ES

"Agora tirar a vida de um inocente é triste demais. Criança se defende chorando para mãe, está menina nunca chorou por quê? Não foi nenhuma violência. Ela já tinha vida sexual há 4 anos com esse homem. Deve ter sido bem paga", escreveu a mulher em comentários da rede social.

A identidade de Eliane foi compartilhada pela deputada federal Jandira Feghali após ter sido exposta pelo perfil Anonymous Brasil no Twitter. "O cidadão de bem nunca falha", escreveu na publicação. Confira:

O caso

A criança de 10 anos engravidou após ter sido vítima de estupro. Segundo a Polícia Civil do Espírito Santo, o suspeito do crime é o tio, de 33 anos, que teria agredido sexualmente a garota por quatro anos. O caso chegou ao conhecimento da polícia no último dia 8 de agosto, quando ela deu entrada em um hospital público da cidade de São Mateus, a 220 km de Vitória, com suspeita de gravidez.

Ela chegou ao Hospital Estadual Roberto Silvares acompanhada de um parente e os médicos notaram que sua barriga estava maior que o usual. Quando realizaram um exame de gravidez, o resultado foi positivo. A Justiça do Espírito Santo autorizou que a criança de 10 anos interrompesse a gestação de três meses e o procedimento foi feito em Recife, PE.

O tio da menina foi preso na madrugada da última terça-feira (18) em Betim, MG, após ter sido indiciado por estupro de vulnerável e ameaça e estar foragido desde a última semana. Segundo a Polícia Civil, o homem não resistiu à prisão e foi localizado na casa de parentes após um trabalho de inteligência.

 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!