Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Pride » FEZ BEM!

Marília Mendonça recebe modelo trans em live após ser acusada de transfobia

Cantora pediu desculpas e admitiu que estava errada ao fazer um comentário preconceituoso em sua última apresentação; confira!

Redação Publicado em 18/10/2020, às 12h22

Marília Mendonça recebe modelo trans em live
Marília Mendonça recebe modelo trans em live - Instagram

Neste fim de semana, Marília Mendonça se apresentou em mais uma live no YouTube e surpreendeu positivamente o público ao convidar a modelo trans Alice Felis para participar. 

O convite veio após Marília ter feito um comentário transfóbico em sua última apresentação.

Se mostrando arrependida, a sertaneja fez questão de se desculpar e admitir seu erro. 

"Queria aproveitar esse momentinho da live, desse pico de audiência, para me desculpar por uma brincadeira que foi feita na última live. Todo mundo já sabe o que aconteceu. Eu não vim aqui para me justificar sobre nada porque não tenho razão nenhuma. Presto muito atenção nos meus erros e tenho tentado aprender cada vez mais e me consertar. E deixar quem passa por isso todos os dias, que é a trans Alice. Estou passando para me desculpar", disse ela.

 

Para quem não se lembra, em sua última live, a cantora contou uma história sobre um dos colegas de banda ter beijado "a mulher mais bonita da vida dele" em uma boate LGBTQIA+ de Goiânia, cercada de risadas, ao que um músico presente comentou: "Era mulher mesmo".

Antes de começar a cantar a música "Sensível Demais", da dupla Chrystian & Ralf, um dos músicos comenta uma história por trás de uma música, mas Marília diz não se lembrar de nada. Quando termina de cantar, ela volta ao assunto:

"Eu acho que tô lembrada, foi quando um integrante nosso falou que tocava num lugar? Quem é de Goiânia lembra da boate Diesel, que tinha aqui em Goiânia", diz, referindo-se a uma boate LGBTQIA+ local. "E aí não vou falar quem e nem vou falar o porquê, vou ficar calada. Quem lembra da boate Diesel, lembra da boate Diesel. Disse que lá foi o lugar que ele beijou a mulher mais bonita da vida dele. É só isso. O contexto vocês não vão saber."

+ Leia mais: Primeiro jornalista gay a apresentar o Jornal Nacional é vítima de agressão

Os músicos riem e o guitarrista do grupo complementa a fala de Marília: "Era mulher mesmo", fazendo outro músico comentar: "Calma, ninguém falou nada". Juntando as peças, internautas começaram a acreditar que a cantora falava de uma mulher trans e foi acusada de transfobia.

Bruna Andrade, mulher trans e ativista, fez um vídeo comentando a atitude da sertaneja: "Primeiro queria perguntar qual a graça de existir uma boate para o público LGBT? As risadas são de deboche", diz. "Eles estavam debochando de um amigo que ficou com uma menina trans. Quando terminei de ver, fiquei me perguntando onde estava a piada. Qual a graça de um cara se relacionar com uma menina trans?"

+ Leia mais: 20 séries sobre o universo LGBTQIA+ para ver no streaming

"Foi muito duro ver minha musa falar que qualquer cara que demonstra afeto por mim é chacota. Ou seja, não sou digna de ser amada, receber carinho? Todo relacionamento que eu tiver vai ser vergonha, vai ser engraçado?", continuou Bruna, alegando estar decepcionada com a cantora. "Isso tem um desdobramento muito pior, isso gera violência, isso era assassinato".

Segundo o Dossiê dos Assassinatos e da Violência Contra Pessoas Trans Brasileiras, produzido pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (ANTRA) e divulgado em janeiro deste ano, o Brasil é o país que mais mata pessoas trans e travestis no mundo. Apenas em 2019, foram 124 mortes resultantes de crimes de ódio. O México vem atrás, com 65 mortes no mesmo período, e, em terceiro lugar, os Estados Unidos, com 31 mortes. Confira o vídeo de Bruna:

+ Leia mais: Saiba o significado das gírias criadas pela comunidade LGBTQIA+

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

No vídeo eu mostro um exemplo claro de como a transfobia é naturalizada na nossa sociedade.

Uma publicação compartilhada por Bruna Andrade (@bru__andrade) em

 

+ Leia mais: Além de Linn da Quebrada, cantoras trans e negras para não tirar da playlist

No Twitter, sem se prolongar muito sobre o assunto, Marília Mendonça se desculpou pelos comentários feitos durante a live: "Pessoal, aceito que fui errada e que preciso melhorar. Mil perdões. De todo o coração. Aprenderei com meus erros. Não me justificarei", escreveu.

 


 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!