Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Pride » Polêmica

Revista LGBT acusa Troye Sivan de hipocrisia e cantor rebate

Tudo começou quando ele não quis responder uma pergunta sobre sua vida sexual

Redação Publicado em 29/08/2019, às 17h04

None
Troye Sivan. Crédito: Reprodução/Instagram

O cantor Troye Sivan entrou no meio de uma polêmica nesta quinta-feira (29).

Tudo começou quando um repórter fez uma pergunta extremamente íntima sobre sua vida sexual. "Ativo ou passivo?", questionou o profissional para a reportagem de uma revista.

Como resposta, Sivan decidiu não se manifestar.

Em seu perfil no Twitter, ele reclamou sobre a entrevista em questão e considerou a abordagem do jornalista invasiva e inapropriada.

A situação acabou tomando grandes proporções na internet e dividindo opiniões. Há aqueles que defenderam a atitude de Troye, enquanto outros criticaram o artista - como foi o caso da revista LGBT Out Magazine.

O veículo publicou um texto chamando Sivan de hipócrita, considerando que ele escreveu "um álbum inteiro sobre ser passivo".

De acordo com a revista, Troye usa sua sexualidade em músicas e entrevistas como marketing somente quando quer promover um álbum. “É 2019 e falar sobre sexo anal não deveria ser um tabu, especialmente na mídia queer”, diz a OUT.

Em resposta, Troye se disse decepcionado com a revista e fez um longo desabafo nas redes sociais.

“Em primeiro lugar, ‘Bloom’ é um álbum sobre amor. Eu falei isso em todas as entrevistas que dei sobre o álbum. Sugerir que fiz um álbum inteiro sobre ser passivo é sexualizar demais a mim e ao meu trabalho. É redutivo. Eu falo sobre sexo na minha música, nos meus termos, quando estou no controle, compondo músicas que estarão próximas ao meu coração para sempre. Isso não abre as comportas nem dá um passe livre para alguém abandonar as boas maneiras e perguntar sobre detalhes do que faço na cama”, escreveu o artista.

Aproveitando o momento, ele fez uma comparação com como artistas heterossexuais são tratados em relação ao tema.

“Eu duvido que alguém faça perguntas explícitas sobre quem faz o que na cama a qualquer um dos meus colegas heterossexuais, não importe o conteúdo de suas músicas. Eu não acho que artistas devam esperar ser questionados sobre isso quando aparecem para trabalhar pela manhã. Não há vergonha alguma no sexo anal ou em qualquer tipo de sexo – eu só não quero falar sobre isso por telefone com um completo estranho", finalizou.

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!