Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
TV e Séries » novidade

Netflix fará série sobre apresentador brasileiro que encomendava crimes para aumentar audiência

Wallace Souza, que apresentou o programa 'Canal Livre' em Manaus e foi acusado de diversos crimes, será tema de nova série documental

Redação Digital Publicado em 08/05/2019, às 09h59 - Atualizado às 10h00

Wallace Souza apresentando o programa policial 'Canal Livre'.
Wallace Souza apresentando o programa policial 'Canal Livre'. - Reprodução/YouTube

Netflix vai fazer uma série documental sobre Wallace Souza, o apresentador de televisão acusado de comandar o crime organizado do Amazonas e a encomendar assassinatos para alavancar a audiência do seu programa televisivo.

Souza apresentava o programa policial Canal Livre em Manaus, no canal TV Em Tempo. O programa também tinha a participação dos dois irmãos de Wallace: o deputado federal Carlos Souza, do PP, e Fausto.

Canal Livre virou um sucesso de audiência, conseguindo imagens de crimes antes das outras emissoras da televisão. Eles conseguiam sempre chegar na cena primeira e conseguir as primeiras informações, o que fez com que surgisse a suspeita de que o próprio Wallace Souza encomendasse os crimes e assassinatos para aumentar a audiência do prgorama.

Em 2008, ele foi acusado de homicídio, tráfico de drogas, intimidação de testemunhas, porte ilegal de armas e formação de quadrilha. Wallace foi acusaado pelo próprio guarda-costas de encomendar os assassinatos. Depois, em 2009, a Polícia Civil entrou na casa dele e aprendeu dinheiro, ouro e armas.

Em outubro de 2009, ele teve seu madato cassado. Wallace chorou em plena Assembelia Legislativa do Amazonas, vestido de branco e com uma Bíblia na mão. Alguns dias depois, no dia 5, foi decretada a prisão preventiva de Souza, que se entregou no dia 9 de outubro.

Mas logo em novembro do mesmo ano, a situação de saúde dele piorou e o ex-deputado teve que ser internado. Acompanhado pelo Polícia Federal, ele trocou de hospitais para um melhor tratamento, mas morreu em julho de 2010 após uma parada cardíaca.

De acordo com o Deadline, a Netflix já encomendou a série com o nome Killer Ratings (Audiência Matadora, em tradução livre). A produção, segundo o site, terá uma grande quantidade de materiais, desde entrevistas exclusivas com as pessoas que trabalharam no Canal Livre, parentes próximos de Wallace Souza, membros da polícia e imagens inéditas de Souza filmadas durante o escândalo.

++ Jessica Chastain critica cena que Sansa Stark fala sobre estupro em 'Game of Thrones'

Daniel Bogado, o diretor, disse que, quando pesquisou mais sobre a "história extraordinária" de Souza, ele viu os vários eventos "cheios de momentos de cair o queixo, mudanças e descobertas drásticas que pareciam estar destinadas a virarem um roteiro de Hollywood".

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!