Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Famosos » POLÊMICA

Justin Bieber é acusado de estupro, mas nega: "É impossível"

Duas mulheres acusaram o cantor de ter abusado sexualmente delas entre 2014 e 2015

Redação Publicado em 22/06/2020, às 08h57 - Atualizado às 09h08

Justin Bieber em entrevista à Ellen DeGeneres
Justin Bieber em entrevista à Ellen DeGeneres - YouTube

Justin Bieber está sendo acusado de ter estuprado duas mulheres entre os anos de 2014 e 2015. As denúncias contra o artista surgiram neste final de semana, nas redes sociais. A suposta vítima afirmou que teve coragem de se abrir após ler o relato de Gabby, jovem que denunciou sua experiência com Ansel Elgort. Na época em que o incidente teria acontecido, Danielle tinha 21 anos

"No dia 9 de março de 2014, eu fui assediada sexualmente por Justin Bieber. Justin estava com sua atual ex-namorada Selena Gomez, em um show em Houston, Texas. Eu e outras duas amigas ouvimos que o Scooter Braun estava sediando um evento Bangers Sausage House and Beer Garden naquele domingo à noite em Austin, Texas. Artistas como Cody Simpson, Tori Kelly, The Wanted e mais iam para o evento", recordou a menina no início de sua denúncia.

"Então, mais tarde naquela noite, Justin Bieber surpreendeu a audiência e apresentou algumas músicas para cerca de 100 pessoas. Ele dedicou publicamente algumas delas para Selena", completou Danielle, citando a participação do cantor no Scooter Braun Projects Sunday Funday Showcase durante SXSW Festival, que de fato aconteceu no dia 9 de março em Austin, no Texas. Ainda, na época do suposto crime, Bieber dedicou as músicas para Selena e até virou notícia na mídia e redes sociais.

Danielle contou que um homem perguntou se ela e suas amigas gostariam de esperar após o show para conhecer o cantor. Ela achou estranho no começo, mas resolveu aguardar pois queria conhecer o ídolo. Eles chegaram a posar para fotos juntos.

+Leia mais: Selena Gomez afirma que foi vítima de abuso emocional enquanto namorava Justin Bieber

Depois disso, um rapaz levou suas amigas para um quarto, enquanto Bieber teria acompanhado Danielle para um cômodo, onde o crime teria acontecido. Eles começaram a se beijar e o cantor. Os dois começaram a se beijar e o cantor a empurrou na cama, tirando a roupa. Neste momento, ela teria pedido para ele parar, mas o cantor não a obedeceu. De acordo com Danielle, o cantor tirou as calças e fez uma "penetração forçada e sem consentimento". "O que aconteceu comigo não foi bom", escreveu ela.

Uma segunda mulher, identificada como Kadi, compartilhou o desabafo de Danielle e disse também ter sido agredida sexualmente pelo canadense. O caso dela teria ocorrido em 4 de maio de 2015, no banheiro de uma suíte em Langham Hotel, em Nova York.

"Ele começou a me beijar, tocando meu corpo e me acariciando. Pedi que ele parasse e continuei dizendo que não podia fazer sexo com ninguém antes do casamento", contou Kadi. Ela contou que Bieber a teria levado para cama, a "prendeu" e fez algumas tentativas para que o sexo acontecesse. Ela o empurrou e acertou um chute entre suas pernas.

Kadi também revelou que contou à irmã sobre o suposto ataque, mas não tornou o assunto público até twittar - e depois excluir - sua história em 2017. "Foi quando eu decidi ir para a polícia", acrescentou.

SUPOSTA POSIÇÃO DA EQUIPE

Um print de uma suposta conversa de Allison Kaye, a empresária de Bieber, com uma fã do cantor está circulando nas redes sociais. No bate-papo, ela teria o defendido, dizendo que estava com o artista na data em que Danielle o acusa.

"Após o evento em 9 de março [de 2014], Justin ficou no Airbnb, onde eu também estava hospedada. Qualquer reserva de hotel que ele tivesse em Austin não começou até a noite seguinte e ele estava no Westin, não no Four Seasons", disse a empresária."Então, isso é factualmente impossível. Lamento ter demorado tanto para responder, mas queríamos ser respeitosos e abordar o assunto com informações reais", completou Kaye.

JUSTIN BIEBER REBATE ACUSAÇÕES 

Após a repercussão do caso, Justin Bieber resolveu usar seu perfil no Twitter para rebater as acusações. Ainda, o cantor afirmou que tinha provas para mostrar que nada do que a suposta vítima o acusa de fato aconteceu.

"Rumores são rumores, mas abuso sexual é algo é algo que levo a sério. Eu queria falar imediatamente, mas por respeito a tantas vítimas que lidam com essas questões diariamente, eu queria ter certeza de reunir os fatos antes de fazer qualquer declaração", disse Bieber.

Ele reforçou o que já havia sido dito por sua empresária na conversa em que vazou, que ele não estava hospedado no hotel onde o crime teria acontecido. Justin também afirmou que estava na companhia de Selena Gomez, sua então namorada, durante todo o tempo. Ele compartilhou um link de uma reportagem feita na época para "provar" suas alegações.

"Normalmente não falo sobre coisas, pois lidei com acusações aleatórias durante toda a minha carreira, mas depois de conversar com minha esposa e equipe, decidi falar sobre um assunto hoje à noite", explicou ele, que é casado com Hailey Baldwin. "Nas últimas 24 horas, apareceu um novo Twitter que contava uma história minha envolvida com abuso sexual em 9 de março de 2014 em Austin, Texas, no hotel Four Seasons. Eu quero ser claro. Não há verdade nesta história. De fato, como mostrarei em breve, nunca estive presente naquele local", prosseguiu o cantor.

"Todas as alegações de abuso sexual devem ser levadas muito a sério e é por isso que minha resposta foi necessária. No entanto, essa história é factualmente impossível e é por isso que vou trabalhar com o twitter e as autoridades para tomar medidas legais", escreveu Bieber.

O cantor ainda não se comentou sobre as acusações de estupro de uma segunda mulher, chamada Kadi.

 

 

 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!