Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaInstagram Exitoína
Música » DISPUTA

Chico Buarque ironiza que Bolsonaro não assinar diploma é como ''um segundo Prêmio Camões''

Artista ganhou prêmio dos governos do Brasil e de Portugal e presidente disse que tem até 2026 para assinar documento

Redação Publicado em 09/10/2019, às 15h50

Chico Buarque e Jair Bolsonaro
Chico Buarque e Jair Bolsonaro - Instagram

Chico Buarque rebateu nesta quarta-feira (9) a resposta do presidente Jair Bolsonarode que tem até dezembro de 2026 para assinar o diploma do Prêmio Camões, concedido ao cantor e escritor pelos governos do Brasil e de Portugal. 

Em um post no Instagram, Chico brincou com a resposta do presidente. ''A não assinatura do Bolsonaro no diploma é para mim como um segundo prêmio Camões.''

++Maria Beltrão solta "Bozonaro" ao vivo na Globo News ao comentar saída de Bolsonaro do hospital

Chico Buarque foi escolhido pelo júri como vencedor do prêmio pelo conjunto de sua obra e tanto o governo do Brasil quanto de Portugal devem pagar cerca de 100 mil euros ao ganhador. O Prêmio Camões é mais alta condecoração do literária da língua portuguesa. 

Segundo a revista Veja, o valor a parcela brasileira já foi paga em junho, mas resta Bolsonaro assinar o diploma do artista, visto como um crítico aberto do governo e alinhado com os ideais do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. 

++Lulu Santos, Marcelo D2 e outros artistas criticam discurso de Bolsonaro na ONU: "Catastrófico"

Na chegada ao Palácio da Alvorada, o presidente foi questionado por jornalistas e disse que tem até 2026 para assinar o documento. ''Eu tenho prazo? Até 31 de dezembro de 2026 eu assino", disse segundo a Veja. O mandato atual de Jair Bolsonaro termina em 2022, mas por sua fala, ele faz alusão a um segundo mandato.