Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaInstagram Exitoína
TV e Séries » Opinião

Análise: Nova temporada de 'Big Little Lies' mantém os melhores elementos da trama

Série retorna neste domingo (9) para a HBO com Meryl Streep no elenco

Pedro Rocha Publicado em 08/06/2019, às 11h05 - Atualizado em 05/07/2019, às 11h17

Cena da segunda temporada de 'Big Little Lies'.
Divulgação/HBO

Quando a HBO anunciou, no final de 2017, que a então minissérie Big Little Lies voltaria para uma segunda temporada, nem todos os fãs comemoraram. Alguns ficaram com medo de se mexer no que era tão perfeito. 

A primeira temporada foi icônica por vários motivos, a começar pelo elenco, que conta com cinco das melhores atrizes da atualidade: Nicole Kidman, Reese Witherspoon, Laura Dern, Shailene Woodley e Zoë Kravitz. 

Se você foi um dos que ficou preocupado, calma. A Exitoína viu o primeiro episódio da segunda temporada poucos dias antes da estreia e assegura: a série continua tão boa – ou até melhor – em seus novos episódios. 

++ Criador de 'Chernobyl' confirma que a série não terá segunda temporada

Confira, abaixo, quais dos melhores elementos da trama estão de volta. Cuidado, claro, com spoilers abaixo. 

ELENCO

Se você ama as cinco mulheres de Monterey, fica tranquilo. As cinco estão de volta e no seu melhor. Celeste (Kidman) enfrenta a morte de seu esposo Perry (Alexander Skarsgård). Ela parece lidar bem com o fato, em si, de ele ter partido. No entanto, o relacionamento deles era tão abusiva que ela ainda se sente culpada por tudo que aconteceu entre eles – inclusive a briga que culminou em sua morte. É Nicole Kidman, mais uma vez, dando o melhor de si como a personagem. 

Madeline (Witherspoon) também retorna com sua mesma personalidade da primeira temporada. Sempre ocupada, com o trabalho e com a família, ela retorna tendo que enfrentar um novo problema com a filha adolescente e sentindo que não pode contar com o apoio de seu ex-marido, Nathan (James Tupper). 

Renata (Dern) também continua a mesma. Egocêntrica e colocando os suas necessidades acima de qualquer coisa. 

As duas grandes mudanças, porém, vêm nas personagens Jane (Woodley) e Bonnie (Kravitz). A primeira está muito mais leve, aliviada que o homem que a estuprou está morto. Seus pesadelos foram embora e, se antes, ela caminhava sempre pela praia preocupada, agora ela caminha feliz. 

Bonnie, a responsável por ter empurrado Perry para a morte, não está lidando bem com o fato de ter matado alguém, mesmo que para defender Celeste. Por uma decisão de Madeline, as cinco decidiram contar para a polícia que Perry caiu sozinho. O problema é que Bonnie precisa conversar sobre a culpa que sente com alguém – e não pode desabafar nem com Nathan, seu marido. 

++ HBO ganha primeira disputa judicial contra herdeiros de Michael Jackson por 'Leaving Neverland'

Se o elenco já era ótimo, eis que chega a grande dama do cinema americano Meryl Streep. Ela vive, na trama,  Mary Louise, a mãe de Perry. Ela surge como uma grande avó. Ajuda Celeste com os gêmeos e é amorosa com a nora. Em pequenos gestos, porém, você percebe o seu luto. Quando a atriz foi anunciada na série, os fãs brincaram que o Emmy já era dela. Agora não é mais brincadeira. Pelo primeiro episódio a atriz já demonstra merecer todos os prêmios possíveis. Até mesmo a forma como contorce os dedos numa conversa casual com Madeleine faz você perceber a dor interna de Mary Louise. 

ENREDO 

Muitos acharam que Meryl seria um tesouro guardado, a ser revelado aos poucos na trama. Não, ela já aparece na primeira cena. É parte central da trama. Se na primeira temporada o mistério era descobrir qual crime havia sido cometido, na segunda é descobrir quais vão ser as consequências deste crime e da nova mentira das "Cinco de Monterrey", que Perry caiu sozinho.

++  'Chernobyl' desbanca 'Game of Thrones' em sua primeira temporada

E Mary Louise é fundamental para desvendar os mistérios. Ela não está conformada com a morte do filho, que sempre foi o rapaz perfeito para ela. Ela quer descobrir o que aconteceu e, mesmo sem demonstrar tanto para Celeste e suas amigas, é possível ver que ela está desconfiada das cinco mulheres. 

LINGUAGEM

A bela Monterey, cidade da Califórnia onde se passa a trama, continua emprestando suas praias e paisagens para a série. A fotografia continua igualmente bela. 

As cenas das personagens dentro do carro, com e sem os filhos, também continuam, o que é parte importante para vislumbrar suas personalidades.

++ O que esperar da nova temporada de ‘Big Little Lies’

O vai e volta temporal, com flashbacks e flashforwards, continua. A direção da série pode ter mudado de mãos – Jean-Marc Vallée, responsável pela primeira temporada, passou o bastão para Andrea Arnold, que continua conduzindo com a mesma magia. David E. Kelley, principal roteirista, continua sua boa parceria com a autora australiana Liane Moriarty, cujo livro Pequenas Grandes Mentiras inspirou a série. 

TRILHA SONORA

Big Little Lies é uma série muito musical. Os personagens quase sempre estão ouvindo música, seja em casa, no carro ou numa corrida na praia. E a seleção de canções que embala a série é sempre a melhor possível. Elvis Presley, Sade, Leon Bridges e Alabama Shakes foram alguns dos nomes presentes na primeira temporada. 

Já no primeiro episódio da nova temporada, a trilha sonora mais uma vez se mostra quase um personagem central da trama. Bad Reputation, de Joan Jett, e Mystery of Love, de Sufjan Stevens – que curiosamente foi feita para outra trilha sonora, do filme Me Chame Pelo Seu Nome –, são algumas das músicas que estão no episódio. 

++ Dica! 11 novidades para ver no streaming este final de semana

Mas um dos maiores destaques é a música que menos toca no capítulo. A versão de Sinéad O'Connor para All Apologies, do Nirvana, surge no verso que traz a palavra "buried", enterrado, em tradução livre, fazendo uma referência direta à morte de Perry.