Exitoína
Facebook ExitoínaTwitter ExitoínaYoutube ExitoínaInstagram ExitoínaTelegram Exitoína
Pride » MÊS DO ORGULHO

Saiba quem são os artistas pop internacionais que mais apoiam a causa LGBTQ+

De Madonna a Britney Spears, veja que são os famosos artistas que abraçam a diversidade e lutam pela causa

Saulo Tafarelo Publicado em 23/06/2019, às 10h19 - Atualizado às 15h52

Lady Gaga, Taylor Swift e Beyoncé são algumas artistas pop que lutam pela causa
Lady Gaga, Taylor Swift e Beyoncé são algumas artistas pop que lutam pela causa - Reprodução/Instagram

O mês de junho é marcado pelas celebrações do Orgulho LGBTQ+ ao redor do mundo, levantando discussões acerca das causas da comunidade e relembrando a importância da luta contra o preconceito.

Artistas pop internacionais, que contam com uma base de fãs bem diversa, são alguns porta-vozes da comunidade e lutam na linha de frente pela igualdade e pela tolerância. Na Parada do Orgulho LGBTQ+ de São Paulo, que acontece neste domingo (23), a Mel C, das Spice Girls, vai se apresentar para os seus fãs na Avenida Paulista. Ela, porém, não é a única estrela pop a apoiar os seus fãs. 
 
Recentemente, Taylor Swift lançou seu novo hit You Need to Calm Down, que, além de reunir muitos artistas e personalidades LGBTs famosas em seu videoclipe, também ajudou a alavancar doações para a GLAAD - importante instituição americana que impede a difamação LGBTQ+ na mídia e luta por seus direitos civis. 

Artistas pop como Madonna e Lady Gaga, além de levantarem arrecadações para instituições que apoiam o público LGBTQ+, fazem discursos e se colocam em total apoio a comunidade.

Em março deste ano, Beyoncé e Jay Z receberam o prêmio Vanguarda da instituição GLAAD por acelerarem a aceitação LGBTQ+. No discurso, ambos dedicaram o prêmio a familiares homossexuais, a exemplo de um tio de Beyoncé, que ajudou a criá-la e morreu de HIV, e de Gloria Carter, mãe de Jay-Z, que se assumiu lésbica recentemente. 

++22 artistas brasileiros que apoiam a causa LGBTQIA+ sem pensar em pink money

Confira a lista abaixo com artistas que lutaram pela causa LGBT: 

Madonna


Definir o impacto de Madonna na comunidade LGBTQ+ não é tarefa fácil. Por anos a artista lutou ferozmente por seu mais fiel público LGBT e apoiou a causa publicamente diversas vezes. Madonna recebeu o prêmio Advocate for Change (Defender a Mudança, em tradução) da GLAAD em maio deste ano. Nos anos 1980 militou abertamente sobre a luta contra a AIDS e sempre demonstrou o combate a homofobia em entrevistas e shows durante a carreira – e principalmente durante a histórica Blond Ambition Tour, em 1990, imortalizada no documentário Na Cama Com Madonna (1992). 

No Reveillon, para celebrar os 50 anos da Revolta de Stonewall, Madonna entrou o ano se apresentando no icônico bar gay. Esta semana, ela será a principal atração da Parada do Orgulho LGBTQ+ de Nova York, ao lado de outros nomes como Pabllo Vittar. 

Cindy Lauper


A cantora americana é co-fundadora da True Colors United, fundação voltada ao auxílio de jovens LGBTQ+ em situação de rua. A instituição recebe doações e é responsável por importantes pesquisas sobre a vulnerabilidade dos jovens LGBTQ+ dos Estados Unidos. Também foi uma das responsáveis pela Give a Damn Campaign, campanha que visava educar pessoas heterossexauis sobre pessoas LGBT em situação de rua, bem como inaugurou em Nova York uma residência para esse público.

Lady Gaga


Com uma forte base de fãs LGBTQ+, a diva pop se destaca dentro da comunidade e afirmou que não chegaria onde chegou sem o apoio dos fãs do movimento. Além de participar de paradas e de defender abertamente a comunidade desde o início da carreira, Gaga cobrava dos governantes americanos a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Também ajudou em campanhas de auxílio à jovens LGBTQ+ em situação de rua e lançou uma linha de batom junto de uma grande marca em prol de fundos contra HIV e AIDS.

Sam Smith 


O cantor ganhou um Oscar de melhor canção original em 2016 e dedicou o prêmio a comunidade LGBT, num discurso que alertava para a falta individuos homossexuais na Academia. Smith tambem denunciou contas abertamente homofóbicas no Instagram e ajudou a juventude LGBT a conciliar fé e sexualidade através da música HIM. Recentemente assumiu se identificar como não-binário. 

++Mês do Orgulho: Conheça atores trans que estão arrasando nas séries americanas

Britney Spears 


Desde o início de sua carreria, Britney Spears construiu uma verdadeira história de amor com a comunidade. Em 2017, cantora pop foi contra dois projetos de lei no estado americano do Texas que iam contra a juventude trans, além de participar de ações de protecao LGBT após o massacre na boate Pulse em Orlando. Em 2018, a cantora recebeu o prêmio de Vanguarda da instituição GLAAD das mãos de Ricky Martin, o qual reconheceu que Spears teve um papel fundamental na aceitação de muitos LGBTs.

Demi Lovato


Ativista da causa LGBT, Demi sempre se comprometeu em defender a comunidade. Seu single Really Don’t Care foi filmado durante sua apresentação na parada LGBTQ+ de 2014 em Los Angeles. A cantora também foi uma das artistas pop que militaram a favor da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos Estados Unidos, antes da lei ser aprovada em 2015. No ano de 2016 ela recebeu o prêmio Vanguarda da GLAAD e desde então tem feito campanhas em prol de arrecadação de fundos para a instituição. Fez parte dos tributos à comunidade após a tragédia na boate Pulse em Orlando e cancelou shows no estado da Virgínia do Norte após projetos de lei anti-LGBTQ serem aprovados.  

Miley Cyrus 


Em 2014, Miley fundou a Happy Hippie Foundation, organização dedicada a estimular jovens contra as injustiças sociais e auxiliar a juventude LGBT vulnerável e em situação de rua. A eterna Hannah Montana também doou cerca de quinhentos mil dólares destinados à pesquisa sobre a AIDS em 2015. Ainda nesse ano, a cantora se juntou ao Instagram para uma iniciativa nomeada #InstaPride que educava seus seguidores sobre as questões da comunidade trans. 

Troye Sivan 


Ainda em 2013, quando era youtuber, Troye se assumiu num vídeo emocionante postado na plataforma, em que falou de sua situação e alertou seus seguidores sobre os males da homofobia internalizada.Também fez parte de campanhas sobre a juventude LGBTQ+ em situação de rua, visitando um centro que acolhe esses indivíduos. Além disso, ele trabalhou com uma marca de camisinhas em seu país natal, na Austrália, para trazer mais conscientização sobre HIV e AIDS. 

Frank Ocean 


O artista de 31 anos tem grande relevância na comunidade negra LGBTQ+, sendo que Ocean assumiu que sua primeira paixão foi por um homem. Através de suas músicas, o cantor é considerado um divisor de águas no pop queer e negro, levantando a bandeira da da diversidade e da luta contra a LGBTfobia. 

Cher


A lendária estrela da música, cuja carreira foi iniciada desde a década de 1960, tem um filho que se assumiu como lésbica com 17 anos. Mais tarde, Chaz, fruto do relacionamento de Cher com Sonny, se assumiu como um homem trans. Cher então se engajou na luta contra a discriminação LGBT, participando de campanhas, paradas e até fez um vídeo dizendo que não podia esperar para comemorar o resultado positivo de um plebiscito na Austrália sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo. 

Exitoína agora está no Telegram! Você quer ficar por dentro de todas as novidades? Acesse https://t.me/exitoinabrasil e não perca mais nada!